Gestão de pessoas no agronegócio: desafios e perspectivas



A gestão de pessoas é, atualmente, considerada um componente fundamental na administração de todos os tipos de empresa. Empreendimentos de todos os setores e ramos, sejam de pequeno ou grande porte, desfrutam dos benefícios de investir na área de recursos humanos


Foto: Caio Filho.

Isso também vale para os negócios rurais: por isso, neste artigo vamos falar sobre gestão de pessoas no agronegócio.



É fato que a profissionalização no gerenciamento das “empresas do campo” vem trazendo mais produtividade e eficiência ao setor. Esse processo passa, por exemplo, pela utilização de recursos tecnológicos tanto na produção quanto na gestão da empresa e também pela capacitação da mão de obra.


A evolução dos produtores rurais com competência para empreender também está relacionada ao desenvolvimento de pessoas – hoje considerado chave para todos os mercados. Por isso, o investimento em capital humano já é uma prática comum em quase todas as empresas.

Sendo assim, a gestão de pessoas no agronegócio merece uma atenção especial. Isso porque o setor ainda está evoluindo nesse sentido e porque possui características que resultam em desafios específicos a serem superados.
O que é gestão de pessoas

A gestão de pessoas também é conhecida como administração de recursos humanos. O objetivo dessa área, em linhas gerais, é trabalhar com eficiência utilizando os recursos humanos disponíveis e conseguir criar, manter e desenvolver pessoas com habilidade e motivação para realizar os objetivos da empresa.

Além disso, também faz parte do seu escopo administrar o comportamento dos colaboradores e desenvolver condições de bem-estar, satisfação e alcance de objetivos individuais. Cada empreendimento pode definir quais são os objetivos específicos da área e determinar quais estratégias e metodologias específicas irá utilizar para alcançá-los.

Por essa razão, resumidamente, a gestão de pessoas é considerada um conjunto de práticas para o desenvolvimento do capital humano nas empresas. Essas técnicas estão relacionadas à motivação, retenção e capacitação dos colaboradores sempre com o intuito de melhorar o seu desempenho – e, consequentemente, melhorar a performance do negócio.
Quais são as principais atribuições e pilares da área

A gestão de pessoas procura engajar e estimular o comprometimento e o progresso da equipe. Além disso, ela também é fundamental para a formação de lideranças para uma empresa – considerada uma das grandes dificuldades do mundo corporativo.

As atribuições da área envolvem uma série de ações voltadas a aumentar o bem-estar do colaborador e melhorar o ambiente de trabalho. Para ser eficaz, a metodologia deve levar em consideração cinco pilares: motivação; comunicação; trabalho em equipe; conhecimento e competência; treinamento e desenvolvimento.

Também são atividades desempenhadas pela gestão de pessoas a contratação de novos funcionários, a avaliação de desempenho, a capacitação, a realocação e as promoções dos colaboradores. A gestão de crises envolvendo equipes também faz parte do leque de atribuições da área.
Desafios da gestão de pessoas no agronegócio

Apesar do crescimento observado nos últimos anos, o setor agropecuário brasileiro sofreu – e ainda sofre – as consequências do êxodo da população rural para os grandes centros urbanos. Da mesma forma, fatores como a falta de gerenciamento em negócios familiares e o despreparo em relação à chegada da tecnologia também não contam a favor dos empreendimentos rurais.

Nesse contexto, além de ver os seus funcionários deixando o campo para trabalhar na cidade por diversos motivos, muitos produtores também não sabem como administrar e valorizar as pessoas com quem trabalham. Isso trouxe uma rotatividade profissional muito grande para esses empreendimentos. Ao mesmo tempo, resultou na escassez de mão de obra qualificada no agro.

Esse panorama é importante para entender os desafios e a importância da gestão de pessoas no agronegócio para mudar essa situação. Dessa forma, o setor poderá continuar crescendo para alcançar patamares cada vez mais altos. Lembrando que, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação (FAO), para garantir o equilíbrio da segurança alimentar mundial a produção de alimentos precisa aumentar em 60% até 2050.
Por que a gestão de pessoas no agronegócio é importante

É verdade que a tecnologia trouxe muitos recursos de automação para o processo produtivo nas fazendas. No entanto, as pessoas continuam sendo parte crucial do “funcionamento” desses empreendimentos.

Por um lado, as máquinas agrícolas realizam um trabalho eficiente, mas a participação humana segue sendo imprescindível para operá-las e realizar várias outras atividades envolvidas da produção. Por outro, profissionais com conhecimento e competência também são necessários para saber manejar cultivos com eficiência e responsabilidade no uso de recursos naturais.

É por isso que os funcionários precisam ser considerados ativos das empresas também no agro. Um negócio só pode alcançar o seu máximo potencial com mão de obra de qualidade. Isso significa ter pessoas competentes, preparadas e geridas com excelência – evidentemente, por uma boa gestão de pessoas no agronegócio.
Impactos positivos para as empresas rurais

O investimento na gestão de pessoas no agronegócio traz uma série de benefícios para os empreendimentos e, consequentemente, para o setor em geral.

A instauração de técnicas específicas permite, por exemplo, que o gestor reconheça e gerencie as competências dos trabalhadores. Entender se o seu funcionário consegue identificar problemas e propor soluções com eficácia possibilita que ele seja colocado em uma função estratégica para a empresa rural.



Além disso, a administração de recursos humanos também conta com valiosos métodos de avaliação de desempenho e análise de resultados. Essas informações, cruzadas com dados de performance e produtividade do negócio, ajudam a esclarecer pontos que necessitam melhorias e a tomar decisões assertivas na gestão.
Compartilhar

About Colibri Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário