Contenção de gastos permite devolução de mais R$ 21 milhões aos cofres do GDF

No total acumulado do ano a Câmara Legislativa devolveu R$ 46 milhões aos cofres públicos

A Câmara Legislativa do Distrito Federal economizou, no último quadrimestre deste ano, R$ 21 milhões. O recurso – devolvido aos cofres públicos – resulta da contenção de gastos com publicidade e propaganda, manutenção de serviços administrativos, entre outras despesas. As dotações orçamentárias foram devolvidas por meio de duas emendas da Mesa Diretora (Emenda 4/2019 e Emenda 5/2019) ao projeto que abre crédito à Lei Orçamentária Anual do DF (PL 739/2019), aprovadas pelo plenário no último dia de votações, quinta-feira (12).

Na justificativa, o colegiado atesta "forma de contribuição da CLDF com a austeridade fiscal neste momento de crise financeira do Distrito Federal".

Contudo, a economia não implica prejuízo ao planejamento e à modernização da Casa, segundo o presidente da CLDF, deputado Rafael Prudente (MDB). "A instalação de placas fotovoltaicas para economia de energia elétrica e a implantação do Sistema Eletrônico Informações – SEI foram executados com sucesso, e ainda neste mês começaram as obras para a instalação do painel eletrônico de votação no plenário da Câmara Legislativa", explica.

O vice-presidente, deputado Delmasso (PRB), reforça que, "além de gerar economia, o uso do SEI dinamiza os trabalhos e traz maior segurança para os protocolos da CLDF".


Esta é a segunda devolução de recursos neste semestre, uma vez que em setembro outros R$ 25 milhões foram restituídos aos cofres do Distrito Federal, propiciados pela economia com verba indenizatória e otimização dos processos internos da CLDF.
Compartilhar

About Colibri Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário