"Rotas da Integração" injetou R$ 192 milhões na produção familiar

Tarso Veloso

O programa "Rotas da Integração", do Ministério da Integração Nacional, destinado a pequenos produtores, desembolsou R$ 192 milhões em 2013, superando em 13% o valor de R$ 169 milhões previsto para o ano


O programa "Rotas da Integração", do Ministério da Integração Nacional, destinado a pequenos produtores, desembolsou R$ 192 milhões em 2013, superando em 13% o valor de R$ 169 milhões previsto para o ano. Os recursos foram disponibilizados em forma de repasses diretos para investimento em estruturação produtiva e interligação econômica das regiões menos desenvolvidas do país. Durante todo o ano passado, mais de 78 mil famílias foram beneficiadas, de acordo com o ministério.

O programa é composto pelas Rotas do Cordeiro, do Mel, do Peixe, das Frutas, da Mandioca, Palma Forrageira e da Economia Criativa. A proposta principal é dar capacitação aos produtores e fornecer itens como kits produtivos, animais, mudas, mas também unidades produtivas de caráter coletivo. Segundo cálculos do ministério, a renda do produtor beneficiado pelo programa pode subir até 30%.

Alguns exemplos de medidas do programa foram a estruturação de centrais de distribuição e de comercialização, pavimentação de estradas vicinais, aquisição de insumos e equipamentos para apoio a atividades agrícolas. Também receberam apoio projetos em cadeias produtivas não prioritárias, como a reinserção da erva-mate no Mato Grosso do Sul e a implantação de Unidades de Produção Agroecológica (UPAs) em municípios do Vale do Jequitinhonha e do norte de Minas.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração, Adriana Alves, os empreendimentos de cada rota recebem investimentos em todos os segmentos da cadeia produtiva, levando em conta as realidades e o potencial de cada região.

"É missão nossa atuar em prol da redução das desigualdades das regiões. O projeto é um instrumento de ação integrada que aposta no potencial das atividades locais já estabelecidas para o desenvolvimento da região na qual ele se encontra, dando prioridade às regiões mais pobres", afirma.
Compartilhar

About Sistema Blogger Brasília de Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário