Melhor primavera dos últimos 10 anos


Joana Colussi

Média de preço dos animais aumentou mais de 15% em relação ao ano passado



A combinação entre valorização da genética bovina e commodities agrícolas fez com que a temporada de remates de primavera, praticamente encerrada no Rio Grande do Sul, alcançasse o melhor resultado da década. 

Embora o balanço final ainda não tenha sido divulgado pelo Sindicato dos Leiloeiros Rurais do Estado (Sindiler), a avaliação é de que a média de preço dos animais tenha crescido mais de 15% em relação a 2012. 

– Esperávamos aumento de 10% a 15%, mas os negócios nos surpreenderam e devem confirmar alta acima desse percentual – diz Jarbas Knorr, presidente do Sindiler, destacando que pelo menos 10 cabanhas tiveram faturamentos acima de R$ 1 milhão. 

No ano passado, foram mais de R$ 30 milhões negociados só com a venda de 4.740 touros, sem contar as 6.469 fêmeas arrematadas. Enquanto a média dos machos ficou em R$ 6,6 mil em 2012, neste ano alguns leilões chegaram a alcançar média superior a R$ 11 mil nos touros. 

Conforme Marcelo Silva, diretor da Trajano Silva Remates, a redução das áreas de pecuária por conta do avanço dos grãos, levou os compradores a investirem em animais de qualidade superior – com maior potencial de produção. 

Os bons resultados são atribuídos também ao crescimento da procura pela genética desenvolvida no Estado por compradores de fora, em especial do Centro-Oeste e do Paraná. 

Um dos destaques da temporada foi a raça sintética braford, que se adapta com facilidade em Estados de temperaturas mais elevadas. 

– A liquidez dos remates foi impressionante, com pista limpa na maioria deles. A demanda por carne de qualidade passa pelo melhoramento genético – aponta o leiloeiro Fábio Crespo.
Compartilhar

About Sistema Blogger Brasília de Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário