Conab eleva safra 13 / 14 de soja do Brasil para até 90,2 mi t


Da Redação

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou suas estimativas para a produção brasileira de soja para o intervalo entre 87,9 milhões e 90,2 milhões de toneladas em seu segundo levantamento para a safra 2013/14




Hugo Harada / Gazeta do Povo 


A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou suas estimativas para a produção brasileira de soja para o intervalo entre 87,9 milhões e 90,2 milhões de toneladas em seu segundo levantamento para a safra 2013/14, em meio à expectativa de um aumento da área destinada à oleaginosa, segundo relatório mensal divulgado nesta sexta-feira. No relatório de outubro, a Conab havia apontado a safra de soja entre 87,6 milhões a 89,7 milhões de toneladas. 

“A intenção do plantio da safra brasileira de soja na temporada 2013/14 registrou incremento de área variando de 3,7 por cento a 6,4 por cento, confirmando a opção do produtor nacional em priorizar esse plantio”, disse a Conab. 

A área prevista na atual temporada está entre 28,8 milhões e 29,5 milhões de hectares. A Conab acrescentou que a opção pela oleaginosa ocorre em detrimento de outras culturas, sobretudo o milho, uma vez que a soja é beneficiada por preços mais remuneradores. 

A estimativa para a safra total de milho foi mantida praticamente estável ante o relatório de outubro, com intervalo de 78,5 milhões e 79,8 milhões de toneladas. A área da primeira safra de milho deve ficar entre 3 a 6,5 por cento menor se comparada ao ciclo anterior. A produção na primeira safra de milho é vista entre 32,3 milhões e 33,7 milhões de toneladas, contra uma produção de 34,8 milhões de toneladas na temporada anterior. 

“A competição por área entre soja e milho tem ocorrido em desfavor do cereal, em virtude, entre outras razões, dos positivos resultados observados na comercialização da oleaginosa”, disse a Conab, destacando que a soja tem maior liquidez em meio ao suporte do câmbio.
Compartilhar

About Sistema Blogger Brasília de Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário