Mapa e Fundação Getúlio Vargas discutem Governança do Plano ABC


Luana Brasil

Evento em São Paulo debateu a inclusão abrangente e democrática dos representantes nas discussões do Plano ABC



Na manhã desta segunda-feira, (09), o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Caio Rocha, participou, como debatedor, do lançamento do Estudo sobre a Governança do Plano ABC, realizado pelo Observatório da Agricultura de Baixo Carbono, na sede da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. O evento discorreu acerca da Governança do Plano ABC e a viabilidade de uma inclusão abrangente e democrática dos representantes e atores nas discussões do Plano. 

Para o Secretário Caio Rocha, “não há mais dúvidas quanto à importância da agricultura brasileira no fornecimento de matérias-primas, alimentos e energia, seja no contexto nacional ou internacional. É preciso garantir que esse papel seja desempenhado respeitando-se os limites ambientais e a integridade dos ecossistemas. O Plano ABC é uma das grandes iniciativas nessa direção, por isso a preocupação por uma estrutura democrática e participativa de todos os seus agentes. O Plano é um componente fundamental do compromisso do país frente à comunidade internacional no que diz respeito à política brasileira de redução de emissão de gases do efeito estufa”. 

O Observatório é uma iniciativa coordenada pelo Centro de Estudo de Agronegócios e desenvolvida em parceria com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV (GVces), voltada a engajar a sociedade no debate sobre a agricultura de baixo carbono. Além disso, tem como foco a implementação do Plano Agricultura de Baixo Carbono (ABC), o qual é composto por um conjunto de ações voltadas a reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) na produção agropecuária, com metas estabelecidas até 2020.O Plano tem como base as premissas da Política Nacional de Mudanças Climáticas e dos compromissos assumidos pelo Brasil na 15ª Conferência das Partes (COP-15) da Convenção do Clima.
Compartilhar

About Sistema Blogger Brasília de Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário