Conab fará leilão de milho em Goiás na terça-feira atendendo pedido da Faeg


Gerência de Comunicação do Sistema Faeg/Senar

Nessa primeira edição serão leiloadas 100 mil toneladas de milho. Produtores devem ficar atentos às regras do edital





Foto: Antônio Silva 


Atendendo pedido da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), feito na semana passada, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou, nesta quarta-feira (7), edital para o leilão das primeiras 100 mil toneladas de milho em Goiás pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O leilão será na próxima terça-feira (13/08), às 8 horas. Abrangerá 43 municípios e será na modalidade de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro). 

O presidente da Faeg, José Mário Schreiner explica que a entidade teve de recorrer ao Ministério devido ao excesso de milho que se encontra no mercado goiano, situação que desequilibra o mercado e que tem feito a saca do produto valer menos que o preço mínimo. A expectativa é de que, com os primeiros leilões, o mercado reaja. 

José Mário esteve na semana passada com o secretário de Política Agrícola do MAPA, Neri Gueller, para oficializar o pedido. Na ocasião, o Ministério garantiu que serão realizados quantos leilões forem necessários para que o mercado volte ao equilíbrio. 

Com o edital publicado (acesse arquivo abaixo), o produtor precisa ficar atendo às regras do leilão. O economista e analista de mercado da Faeg, Pedro Arantes explica que o produtor deve procurar um corretor, pois o leilão será em bolsa de mercadorias. 

Após o leilão, o produtor terá apenas trinta dias para concretizar e comprovar a venda do produto oferecido. Por isso, Arantes recomenda que o produtor vá para o leilão já tendo um comprador em vista. O valor de R$ 15,54 por saca será o mínimo permitido pelas regras do leilão para que o produtor comercialize o produto. Todas as transações deverão ser comprovadas em nota ao governo que, este ano, prometeu rígida fiscalização sobre as operações. 

José Mário recomenda aos produtores que evitem pressionar o preço do prêmio, pois a Faeg tem o compromisso do Ministério de que mais leilões serão realizados até que o mercado se estabilize. 
Compartilhar

About Sistema Blogger Brasília de Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário