BRB disponibilizará no DF linhas de crédito do novo Plano Agrícola e Pecuário


Plano lançado hoje pelo governo federal vai liberar R$136 bilhões em financiamento e investimentos para agricultores durante a safra 2013/2014

 Agricultores do Distrito Federal terão acesso no BRB às linhas de crédito e financiamento do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2013/14, lançado hoje pelo governo federal.
"O ano da safra começa em 1° de junho, então essas linhas de crédito já estão disponíveis para médios e grandes agricultores do DF no BRB", detalhou o secretário de agricultura, Lúcio Valadão, que acompanhou o governador Agnelo Queiroz na cerimônia de lançamento do plano, no Palácio do Planalto.

O PAP, anunciado pela presidenta Dilma Roussef e pelo ministro da Agricultura, Antônio Andrade, vai disponibilizar R$136 bilhões para financiar a produção agrícola e pecuária em todo o país durante a próxima safra.
O total de recursos representa um aumento de 18% em comparação ao disponibilizado na safra passada -que foi de R$ 115,2 bilhões- e será dividido em duas partes: R$97,6 bilhões para financiar custeio e comercialização e o restante, R$ 38,4 bilhões, para programas de investimento.

A taxa anual média de juros foi mantida em 5,5%, igual ao Plano Safra passado, com o juro cobrado do médio produtor no patamar de 4,5% e as práticas sustentáveis em torno de 5%.
Para algumas modalidades específicas, no entanto, como aquisição de máquinas agrícolas, compra de equipamentos de irrigação e estruturas de armazenagem, a taxa foi reduzida a 3,5%.

De acordo com o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, o Brasil é líder mundial em café, açúcar, etanol, suco de laranja e carne de frango: "Quando o assunto é exportação, há anos a balança comercial agropecuária mostra sua importância", defendeu o ministro.

Nos últimos 12 meses, as exportações brasileiras do agronegócio atingiram resultado recorde: 9,5 bilhões de dólares, crescimento superior a 4% em relação ao mesmo período do ano anterior.
Compartilhar

About Paulo Roberto Melo

0 comentários:

Postar um comentário