Portos de Santos, Rio e Vitória vão funcionar 24 horas


Os Portos de Santos, Rio de Janeiro e Vitória funcionarão 24 horas a partir de segunda-feira ; definitivamente, após um período experimental que começou no início da noite de ontem. A partir de 3 de maio, será a vez de Suape (PE), Paranaguá (PR), Rio Grande (RS), Itajaí (SC) e Fortaleza (CE) entrarem na fase de experiência. Três dias depois, também vão operar sem interrupções.

Esses portos foram escolhidos por causa do volume de carga e veículos que movimentam.

Os terminais já ficavam abertos 24 horas por dia, mas as equipes de fiscalização dos órgãos anuentes Marinha, Polícia Federal, Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), Receita Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atuavam só em horário comercial, inviabilizando a descarga e o carregamento de navios,

A partir de agora, as equipes de fiscalização desses órgãos também vão atuar 24 horas por dia para liberar as cargas. As equipes vão trabalhar de forma integrada e eletrônica para sincronizar o fluxo de cargas com o objetivo de se evitar filas e congestionamento nos portos.

De acordo com a Secretaria Especial de Portos (SEP), com a medida, o custo com Logística deve cair em média 25%. Estudos feitos pela secretaria monstram que os principais custos envolvidos em operações de Logística ineficientes estão associados a atrasos na liberação de cargas. As filas imobilizam navios, trens e caminhões, que ficam à espera de procedimentos burocráticos.

"Os ganhos no aumento da agilidade e eficiência portuária se refletem na maior competitividade do País, seja nas exportações e importações, seja na transferência interna de mercadorias, com reflexos no preço final dos produtos aos consumidores", informou a SEP.

O funcionamento sem interrupções pode ser estendido a todos os terminais do País. A ideia consta de emenda acolhida pelo líder do governo rio Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) no relatório que apresentou sobre a Medida provisória que reformula o marco regulatório do setor.

O texto deve ser discutido na terça-feira e vai a votação na quarta-feira na comissão especial criada , para a MP. Depois, será avaliada pelos Plenários da Câmara e do Senado.
Compartilhar

About Paulo Roberto Melo

0 comentários:

Postar um comentário